top of page

Conheça os agraciados ao Troféu Ari Serra Gaúcha 2023

O evento de premiação será no dia 9 de novembro, em uma Reunião-Almoço, no Centro de Eventos Luiz Argenta em Flores da Cunha


Alessandra Muraro: categoria assessoria de Imprensa

Foto: Arquivo Pessoal

Alessandra Muraro é jornalista, especialista em Comunicação Digital pela UCS, com MBA em Branding e Marketing pela PUCRS. Assessora de Imprensa há 15 anos, realizou ao longo da carreira mais de mil projetos corporativos, culturais, gastronômicos, de moda e de lifestyle. Ampliando o trabalho na área, atua com consultoria em posicionamento de marcas, auxiliando empresas não só na comunicação, mas na construção de propósito, alinhando o negócio com o comportamento do mercado atual.

Também é voz ativa em movimentos que defendem os direitos das mulheres. É membra do Grupo Mulheres do Brasil – Núcleo Caxias do Sul e do Coletivo Quitérias, contribuindo para a promoção da igualdade de gênero, o fim da violência contra a mulher e o empoderamento feminino. Ainda é colaboradora da Revista Onne & Only, de Porto Alegre e do Jornal O Florense.



Carlos Raimundo Paviani: categoria jornalismo impresso e digital

Foto: Arquivo Pessoal

Carlos Raimundo Paviani é natural de Flores da Cunha - RS, é professor e jornalista. Também é licenciado em Ciências, bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade de Caxias do Sul (UCS) e especialista em Marketing do Vinho pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

É sommelier e juiz internacional de vinhos pela Fisar, além de fundador e diretor do jornal O Florense, há 37 anos. Edita há 16 anos o Perfil Socioeconômico de Flores da Cunha e, mais recentemente, o Perfil Socioeconômico de Nova Pádua e Nova Roma do Sul. Foi diretor da revista Bon Vivant e fundador e diretor do jornal A Vindima.

Além da atividade em comunicação/jornalismo, atua há mais de 28 anos como assessor, consultor/gestor de instituições do setor vitivinícola, como a Associação Gaúcha de Vinicultores (Agavi), a Cooperativa Vinícola Aurora e o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin). Atualmente, presta serviços para: Federação das Cooperativas Vinícolas do Rio Grande do Sul (Fecovinho-RS); Sescoop/Ocergs; e Vinícola Madre Terra, de Flores da Cunha.

Na área cultural, tem atuação como editor de livros e outras publicações voltadas à cultura regional, além da produção e da organização de eventos culturais. Na música, atuou em vários grupos e, como compositor, foi premiado em diversos festivais de música no Rio Grande do Sul, com destaque para a Vindima da Canção, onde foi vencedor na XIª edição.



Fernando Vanelli - categoria publicidade

Foto: Arquivo Pessoal

Fernando Vanelli, natural de Flores da Cunha, é graduado em Publicidade e Propaganda pela Unisinos. Diretor e Produtor Executivo da Supernatural Filmes.

Consultor de ID Visual e Marketing para Campanhas Políticas. Diretor de fotografia para filmes publicitários, audiovisuais corporativos e séries para TV e cinema. Foi reconhecido com seis prêmios em festivais de cinema no Brasil, e um internacional no LABRFF (Los Angeles Brazillian Film Festival).

Atuou como professor nas cadeiras de Produção Audiovisual na FAMECOS - PUC, do curso de Publicidade e Propaganda. Seus trabalhos incluem "Nossa Senhora do Caravágio", de Fábio Barreto, e "Cortejo Negro", que rendeu prêmios de Direção de Fotografia e festivais de cinema em Gramado, Amazônia, Festival Guarnicê, Festival de Cinema de Juiz de Fora, entre outros.

Vanelli também deixou sua marca na televisão com a série A Ferro e Fogo, Continente de São Pedro e Etnias que foram exibidas pela RBS TV ESPECIAIS, com o documentário a Morte de Getúlio Vargas, também pela RBS TV e com o filme Longa Manhã Transfigurada.

Atualmente Dirige o projeto Fílmico Storytelling Documentário Ficção IL Mago dei Colori / O Mago das Cores, que vivencia a jornada do pintor Ítalo Brasileiro Aldo Locatelli. Protagonizado pelo Ator Italiano Nicola Siri e o Ator Gaúcho Werner Schünemann. Será filmado na itália, e Rio Grande do Sul, com Locações em Flores da Cunha Cine Cittá, Caxias do Sul, Pelotas e Porto Alegre.



José Ademir Theodoro - categoria radiojornalismo


Foto: Arquivo Pessoal

José Ademir Theodoro, natural de Maximiliano de Almeida. Aos 18 anos ingressou no Seminário Nossa Senhora da Oliveira em Vacaria. Formado em Filosofia na Universidade de Passo Fundo e Jornalismo pela UCS, com algumas disciplinas feitas em Direito, também pela UCS.

Entrou na imprensa no início de 1986, no Diário da Manhã em Passo Fundo. Passou pela Rádio Diário da Manhã em Pelotas. Em meados 1987 chegou em Caxias, para trabalhar na Editora da UCS e Jornal Pioneiro. Em 1991 foi para a extinta Folha de Hoje, passando ainda pela Rádio Regional do Vêneto em Flores da Cunha e Rádio Caxias. Em 1994 entrou na rádio São Francisco, permanecendo até 2018. Lá coordenou o jornalismo da Rádio São Francisco, da RedeSul de Rádio, com 12 emissoras. Foi diretor de eventos e projetos e coordenador de Mídias e Estratégias do Grupo de Comunicação dos Capuchinhos, atuando também no Correio Riograndense.

Em 2018 passou um período pelas Rádios Rainha de Bento Gonçalves, Rádio Comunitária da UAB e Rádio Cidade, além de ter sido free na Folha de Caxias. Fez free também no Correio do Povo, Rádio Guaíba e Gaúcha, nos anos noventa e meados de 2000. Entrou na Rádio Miriam em 2019, onde é responsável hoje pela programação e apresenta diariamente os programas Alvorecer na Miriam das cinco da manhã às sete horas e o Jornal da Manhã, das sete às nove. Nos finais de semana apresenta também os programas, Cevando o Mate, Momento da Viola e Agricultura Familiar e Cooperativismo.

Atuou como professor de rádio no Senac de Caxias e Camaquã por vários anos, sendo um dos criadores do curso em parceria com a Rádio São Francisco, no início dos anos 2000. Juntamente com a UCS e o Sindicato dos Jornalistas, ajudou a criar uma disciplina no curso que legalizava o estágio dos estudantes nos veículos de comunicação. Em 2000 e 2001 lecionou Língua Portuguesa no estado, com contrato temporário.

Hoje é voluntário da Fundação Caxias na coordenação da Campanha do Agasalho, e, do Centro de Valorização da Vida – CVV Caxias – no apoio emocional na prevenção do suicídio.



Juliano Carpeggiani - categoria imagem

Foto: Arquivo Pessoal

Juliano Carpeggiani é natural de Flores da Cunha, iniciou na produção cultural no Ensino Médio da Escola Estadual São Rafael, ao idealizar o Astro - Festival de Cinema Estudantil, que chegou à vigésima quarta edição neste ano. Por este feito, recebeu em 2021 o Prêmio Trajetórias Culturais Mestra Sirley Amaro, do Instituto Trocando Ideia.

É roteirista, diretor e produtor, atuante no mercado audiovisual há 16 anos. Há 13 à frente da Cosmonauta Histórias e Filmes. É bacharel em Realização Audiovisual (CRAV) pela Unisinos, com especialidade em Roteiro e Direção de Arte.

Escrevendo sentimentos por meio de imagens, utiliza a linguagem cinematográfica para envolver e emocionar o espectador. São filmes comerciais, institucionais, conteúdo para internet, videoclipes, documentários, videoarte e curtas-metragens.

Produziu a série 'Vindima da Imagem', financiada pelo programa URB-AL da Comissão Europeia, com nove filmes sobre as heranças culturais da imigração italiana na Serra Gaúcha. Dirigiu 'O País da Cocanha', documentário que venceu duas categorias no Concorso Memorie Migranti (Perúgia, Itália), incluindo o prêmio Vincitore Assoluto. Em obra de ficção, dirigiu 'Lá Longe', do projeto Histórias Curtas da RBSTV, também exibido na TV pelo Canal Brasil e nas salas de cinema da rede Cinemark. O curta foi vencedor do 10° Festival Internacional de Cinema Infantil (Brasília) como Melhor Filme Teen.

Em 2021 dirigiu o primeiro documentário em longa-metragem, 'Fora da Casa: A Arquitetura do Gesto', espetáculo de dança contemporânea coreografado pelas premiadas bailarinas Dani Cezar e Marcelle Schwonke, da companhia Gira.



Leila Cemin - categoria relações públicas

Foto: Arquivo Pessoal

Leila Cemin trabalha com comunicação desde 2004 e é especialista em Comunicação Interna. Sócia fundadora da Somma Gestão Estratégica desde 2012, é graduada em Comunicação Social - Relações Públicas pela Universidade de Caxias do Sul, onde também cursou Gestão de Relacionamentos e Comunicação Interna e Pós-graduada em Dinâmica de Grupos na SBDG pela Faculdade Monteiro Lobato.


Atua em projetos internos, elaboração de programas voltados ao profissional, implantação de campanhas de conscientização e prevenção à saúde, desenvolvimento de projetos para os profissionais e as famílias, sempre de forma estratégica.


Foi Conselheira e Vice-Presidente de Marketing da ARH Serrana, associação que fez parte durante doze anos e atualmente esta em constante desenvolvimento por meio de mentorias personalizadas e treinamentos em PNL.



Marco Matos - categoria telejornalismo

Foto: Arquivo Pessoal

Marco Matos, natural de Caxias do Sul, é formado em Jornalismo pela UCS. Começou a trajetória profissional em televisão na RBS aqui na serra. Pelo grupo RBS, além de Caxias, também trabalhou como repórter e apresentador em Santa Cruz do Sul e Lajeado.

Por dois anos também foi repórter na afiliada da TV Globo no Paraná, durante a cobertura da Operação Lava Jato. Passou a ser apresentador em Porto Alegre durante a pandemia, inicialmente comandando os quadros ligados à meteorologia. Desde julho deste ano está na bancada de um dos telejornais mais tradicionais do estado: o Jornal do Almoço, transmitido para todo Rio Grande do Sul.

Entre as coberturas já realizadas destacam-se a morte da Rainha Elisabeth, no Reino Unido; e os ciclones do inverno de 2023, considerados a maior tragédia climática das últimas décadas no estado.



Maria Tereza Zanella Fortuna - categoria destaque estadual

Foto: Arquivo Pessoal

Maria Tereza Zanella Fortuna é natural de Antônio Prada, casada com Laureano Antônio Fortuna e mãe de três filhos, Marco Antônio, Maria Eduarda e Luíz Felipe. Licenciada em Educação Artística pela Universidade de Caxias do Sul e pós-graduada pela mesma Universidade.

Criou em 1983 o Atelier Livre de Artes , escola infantil para crianças. Em 1992 assumiu a direção da Rádio Solaris AM 1110 em Antônio Prado e há mais de 30 anos se dedica ao crescimento do Grupo Solaris.

Em 2012, trouxe a primeira rádio FM para Antônio Prado a 97.3fm. No mesmo ano, mais uma conquista: lançada a 99.1fm em Flores da Cunha. 2019 foi marcado pela migração da 1110 AM para 101.7 FM, neste momento surge a Solaris Play, formando assim o Grupo Solaris, com três emissoras de rádio. Em 2021 a 99.1fm chega a Caxias do Sul com um novo estúdio e programas sendo apresentados diretos da cidade.

Este ano Maria Teresa deu mais um passo importante, um grande investimento em uma nova torre de transmissão pra chegar ainda mais longe e, assim, a 97.3 se torna a 88.3fm.



Odinha Peregrina - categoria contribuição à comunicação

Foto: Arquivo Pessoal

Odinha Peregrina é natural de Caxias do Sul. Colunista social há 35 anos, é articulista e escreve para Revista Afrodite de Caxias do Sul e para a Revista Coluna Vip de Sapucaia do Sul. Além disso, desde 2004, tem o site www.odinhaperegrina.com.br.

Predileção em promover eventos em geral e acumula funções como cerimonialista e palestrante na área de Comportamento Social. Também escreve para jornais e revista Caxias e Região com redação própria, e já assinou colunas sociais em vários jornais.

Em 2010 promoveu Congresso Nacional dos Colunistas Sociais filiados a FEBRACOS, em Caxias do Sul, com voto de louvor da Câmara Municipal de Vereadores. Em 2019 promoveu Congresso dos Colunistas Sociais do Rio Grande do Sul – ACORS – em Caxias do Sul, com voto de louvor da Câmara Municipal de Vereadores.

E acumula os cargos de secretária e conselheira (FEBRACOS); secretária desde a fundação em 2004 (ACORS); integrante desde a fundação (ABIME) e na Ari Serra Gaúcha, atualmente diretora de Eventos, mas já ocupou os cargos de vice-presidente, secretária e diretora de Multimeios.

19 visualizações0 comentário

Comentários


Post: Blog2_Post
bottom of page